Add to My CalendarAdd to My Calendar

Susana Wichels é jornalista e investigadora na Universidade de Coimbra.

Birdwatching: observação de aves com cultura, cavalos e pic-nic

Uma das mais recentes atividades desenvolvidas na Herdade dos Grous é o Birdwatching, - designação de moda para designar a ancestral atividade de observação de aves.

Os 730 hectares da herdade são um destino privilegiado que oferece várias possibilidades para desfrutar da biodiversidade da flora e da fauna. Uma verdadeira oportunidade para o reencontro com a Natureza. As visitas de Birdwatching são dirigidas por Luís Salvador, um jovem biólogo alentejano licenciado pela Universidade de Faro, que me conduziu por prados e searas, vinhas e lagoas, desvendando os segredos da beleza do mundo animal. Venha comigo avistar aves endémicas, migratórias e também javalis, veados e desfrutar de um pic-nic de luxo na planície alentejana.

Luís Salvador é daquelas pessoas especiais, que nos capta com as suas histórias e amplo conhecimento sobre ornitologia. Com os seus tenros 24 anos, tem a notável capacidade de, ao avistar uma ave, identificá-la de imediato e contar a sua história e caraterísticas.

As experiências de Birdwatching na Herdade dos Grous decorrem por nove quilómetros de passeio, a fazer a pé, em bicicleta ou até a cavalo, junto às margens dos espelhos de água. Ali concentram-se a maioria das aves endémicas e migratórias. Junto ao lodo das lagoas encontram-se várias aves limícolas.

Passeámos ainda por várias faixas de vinhas, prados e searas e até por uma zona onde reside, feliz, uma família de doze veados (Cervus Elaphus). É impossível não admirar as imponentes hastes dos machos, rendilhados como ramos de árvores e a leveza poética das pequenas crias. Durante o nosso passeio, encontrámos ainda marcas de presença de javalis (Sus scrofa), vestígios e rastos de fossados recentes, ou seja de zonas de erva e terra remexidas com o focinho, árvores raspadas e pegadas nos caminhos.

Cerca de 200 espécies de avifauna disponíveis para observação

Durante a experiência de Birdwatching tive a oportunidade de observar várias espécies de aves, mas muitas ficaram por ver. Já foram identificadas 128 espécies diferentes na Herdade, incluindo algumas de grande interesse ornitológico. A espécie número 128 foi identificada precisamente durante o meu passeio, trata-se de um Peneireiro-Cinzento (Elanus caeruleus), uma bela ave de rapina com dorso cinzento claro, asas longas de ponta preta e máscara branca na cabeça. Uma maravilha da natureza.

Cruzámo-nos com uma família de Perdizes-Comum Ibéricas e avistámos alguns exemplares de Patos-real (Anas platyrhynchos), Rolas-Turcas (Streptopelia decaocto), Abelharucos (Merops apiaster), Pegas-Azul (Cyanopica cyanus), Garças-real (Ardea cinérea), Cotovias-de-crista (Galerida cristata), Cegonhas (Ciconia ciconia). Infelizmente não tive a oportunidade de observar Grous (Grus grus) - a ave que dá o nome à Herdade dos Grous, que nasce no norte da Europa e passa longas temporadas no Alentejo de Outubro a Março. A nidificação de Cegonhas-brancas na Herdade começou há cerca de nove anos, com apenas um ninho. Hoje, nas torres, antigos postos de observação e árvores contam-se mais de quarenta ninhos.

A melhor altura do ano para o Birdwatching na Herdade dos Grous, é durante os meses de Outubro a Março, altura em que as lagoas se transformam em ponto de encontro de milhares de aves. Na minha última visita, recordo o avistamento de uma família de Flamingos (Phoenicopterus roseus), desta vez, quiçá porque estamos em pleno Agosto, não tive tanta sorte.

A magia da Casa de árvore

O passeio de Birdwatching é complementado pela paragem em abrigos de observação, incluindo uma charmosa casa de árvore. A casinha é toda feita em madeira e situa-se no topo de um chaparro, a típica terminologia alentejana para designar o sobreiro. Acede-se à casa por uma escadinha em caracol. Está decorada com gosto, com uma escotilha redonda que oferece vistas para os pinheiros mansos e uma grande varanda, também ela em madeira, de onde se divisa a eterna planície, ponto idóneo para a observação de aves estepárias.

Fiz esta experiência com imenso prazer. A casinha é tão encantadora que fiquei logo com vontade de ficar por ali. “Posso cá dormir?” perguntei com os olhos a brilhar. De repente senti-me como a pequena “Alice no País das Maravilhas”.

Pic-nic campestre de luxo

Junto à casa da árvore, uma surpresa inesperada. Esperava-me um opíparo pic-nic, montado à sombra do chaparro e sobre a tradicional manta de cores alentejana. No cesto de vime recoberto com panos de linho e renda artesanal, aguardavam-me interessantes iguarias.

Uma seleção de paios e chouriços, presunto de porco preto, pão alentejano, frutas variadas incluindo os belos cachos de uvas da Herdade, queijos locais de cabra e ovelha, saladinhas frias de cenoura ensalsada, bacalhau com grão ou de feijão com atum e cebola. Todas estas surpresas gastronómicas, vieram regadas com água fresca e um bom tinto, naturalmente, um dos exemplares da coleção vínica da Herdade dos Grous.

Que maravilha é recostar-se numa das almofadas coloridas à sombra da árvore, no meio da planície alentejana, fechar os olhos e esquecer que existe o resto do mundo. Aqui encontra-se o tempo para a paz. O tempo para o próprio tempo. O tempo para ser feliz.

Os cavalos ficaram a descansar ao lado da árvore. Também eles aproveitaram a pausa para dormir um instante. Talvez porque nunca tive grande contacto com cavalos, nunca tinha presenciado um cavalo a fazer a sesta. Dormem um bocadinho de pé, flexionando uma das pernas, para descansar.

Que luxo, encontrar-me com este idílico pic-nic campestre, servido em barros alentejanos, talheres da Villeroy & Boch e copos de cristal, no meio da planície alentejana.

O passeio de Birdwatching continuou passado algum tempo, mas a minha vontade era mesmo ficar por ali e passar todo o dia a disfrutar da bela paisagem.

Abrigos fotográficos

A programação de Birdwatching da Herdade dos Grous é muito completa. Consta dos tradicionais passeios a pé, em bicicleta ou a cavalo, com ou sem pic-nic, mas também pode ser uma experiência ao raiar do dia com a observação de pássaros ou até um safari fotográfico. Para assegurar a observação de algumas espécies, como o Pica-Pau-malhado (Dendrocopos major), foram preparados vários abrigos, ao longo de meses, com comedouros de sementes e convidativos troncos ocos, que atraem as aves selvagens.

Circuitos Culturais e Birdwatching

Por outro lado, e como existe uma séria diversidade de aves no Alentejo, podem-se realizar experiências de Birdwatching no exterior da Herdade, em combinação com um interessante circuito cultural. Neste caso, ao biólogo Luís Salvador, junta-se o historiador Bernardo que nos guia pelos centros históricos das belas vilas e aldeias alentejanas. Há muito por descobrir, desde antigos casarios romanos, torres, grutas, museus ou até as artes e ofícios dos artífices locais.

Nestes passeios, a observação de aves visita zonas de proteção especial onde se encontram as espécies de avifauna mais representativas da região, por exemplo a Abetarda (Otis tarda), o Cortiçol-de-barriga-preta (Pterocles orientalis) ou o Sisão (Tetrax tetrax).

As experiências de Birdwatching com circuito cultural podem ter como destino as visitas a Castro Verde, Serpa, Mértola ou às Minas de São Domingo. O avistamento de aves e a visita cultural podem ser ainda enriquecidas com um almoço num dos restaurantes típicos da região.

Uma imersão de portugalidade, de recuperação das nossas raízes, valores e costumes. 

 

Para mais informações:

Herdade dos Grous
Website: www.herdade-dos-grous.com
E-mail: info@herdade-dos-grous.com
Tel: +351 284 960 000